Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Páginas soltas...

Páginas soltas...

24
Out18

Vamos!

gaivotazul

Vamos deixar correr as palavras, uma a uma, lentamente; em cadência ritmada, cada vez mais veloz; num ritmo desenfreado como rio que galga as margens e beija os campos em redor. 

Vamos deixar correr as palavras na direção que lhes aprouver. Sem restrições, sem condições.

Deixar que falem dos momentos felizes, dos instantes de loucura, da solidão, do desassossego, da esperança fugaz que se quer duradoira.

 

Vamos deixar correr a tinta impressa com a nossa digital. Única, confusa, sem nexo, eloquente.

Vamos deixar correr a tinta contida em depósitos que a restringem. Deixar que transborde e borre as páginas imaculadas e sem cor.

 

Vamos repetir o gesto uma e outra vez até à exaustão. Vamos deixar que se reinvente a cada nova execução. Vamos repetir o gesto de que nosso pouco tem de tanto que foi repetido, apropriado e expropriado. 

 

Vamos. Vamos seguir em frente sem pensar no que virá depois. Que importa o sentido? Sentido esse que não é por nós atribuído e que se sujeita a julgamentos e interpretações. Que importa a direção? Direção essa que muda consoante as mãos que tomam as rédeas.

 

Vamos abraçar a liberdade do desconhecido. Do que ainda não foi validado, testemunhado, confirmado. 

Vamos abraçar a liberdade de que tão facilmente abdicamos.

 

Vamos ser como o filme mudo, a preto e branco projetado na tela. Vamos escutar as vozes inaudíveis a quem somente vê sem sentir. Vamos atribuir as cores invisíveis a quem somente chama a si o papel de observador e não se deixa envolver.

 

Vamos. Vamos ser a palavra escrita a tinta permanente que borra sem medo as margens do nosso caderno. Vamos ser o gesto que nos define mas não nos limita. Vamos reiventar-nos a cada instante. Ou permanecer imutáveis no nosso jeito inconstante de ser. 

 

Vamos deixar de procurar fazer sentido. O sentido é sobrevalorizado. Vamos antes sentir. Atribuir diferentes significados ou persistir no mesmo. No fim... será só nosso e de mais ninguém.

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D