Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Páginas soltas...

Páginas soltas...

10
Mar21

Simplesmente, soube!

gaivotazul

Quando o viu na montra, soube imediatamente que era o seu.

Nunca idealizara o seu vestido. Tão pouco desfolhara revistas em busca daquele que viria a ser o seu vestido.

Nunca gostou de surpresas pelo que, mandar fazer sem saber qual seria o resultado final, estava fora de questão.

Também não gostava da ideia de entrar e sair de loja em loja num despe e veste sem fim.

Diziam-lhe que se apressasse, que  já não iria a tempo. "Como assim, não há tempo?!?", pensava. 

Acreditava na predestinação, numa força maior que tudo e todos. Acreditava no Amor.

Quando a altura chegou, não precisou de pesquisar ou pensar por onde começar. Simplesmente sabia, sem saber como mas sabia.

Tinha o nome da sua avó, a loja! Da sua avó que partira antes de poder ver a sua primeira neta dar mais um passo na concretização do sonho. De algum modo, parecia-lhe que também a Estrela da sua outra avó, que não assistira ao seu nascimento mas que sempre se fizera notar, lhe indicava o caminho.

E foi assim, sem ser preciso procurar, que ao virar da esquina encontrou o que não precisou procurar.

Branco, simples, de uma renda delicada, onde o único apontamento de cor era uma faixa em rosa-velho. E para ela, essa faixa, encerrava os sonhos da menina que fora e que sempre, para sempre, viveria dentro de si.

2020031316033691849590.jpg

 

 

Texto inspirado no Desafio Caixa Lápis de Cor  

 

 

 

 

03
Mar21

Uma Alma em tons de Azul

gaivotazul

 

 

Colara-se-lhe ao corpo como uma segunda pele.

Independentemente do que fizesse, do que dissesse ou lhe dissesssem, de dia para dia impregnava-se mais e mais.

Começara por ser só uma sensação, estranha, leve... como um presságio que nos assola às primeiras horas da manhã depois do despertar de um sonho.

Não partiu e foi ficando. Entranhando-se mais e mais.

Já não era só uma sensação. Crescera e germinara até se transformar num estado de alma.

Uma alma que se cobrira de azul, como o claro azul daquele olhar que não mais tornaria a ver.

686E9583-ED11-4D87-B822-DEB48B80CB7D.png

 

 

Nota: Texto inspirado do desafio lançado pelaFátima Bento.

 

03
Mar21

Está ainda para chegar!

gaivotazul

Está ainda para chegar!

É com esta convicção,

sem espaço para grande reflexão,

que neste desafio vou mergulhar.

 

São palavras atrás de palavras,

memórias superficialmente revisitadas. 

Ideias fragmentadas...

 

Presunçoso seria indicar o ano em que nasci.

Em jeito de homenagem, talvez, o ano em que te conheci.

Há ainda aquele ano em que à aventura parti,

e o outro em que o sabor da amargura conheci.

 

Uns anos mais tarde a maioridade

e pouco depois, a mudança de cidade.

O inicio do namoro, o casamento, a maternidade,

e tantas outras datas cheias de personalidade.

 

Se fosse aqui refletir sobre a razão do meu existir,

O tanto que conquistei, o que ficou por dizer...

Melhor será pensar no tanto que vou fazer,

No tanto que vou viver.

 

O melhor ano da minha vida vou afirmar,

Está ainda para chegar! 

dijete-770x475.jpg

 

 

25
Fev21

Cor-de-laranja...

gaivotazul

 

Será que arrisco? Arrisco pois! Onde está a audácia da menina que orgulhosamente se vestia de fogo?

Ainda conservo a nítida imagem de meia dúzia de adolescentes, nos degraus do liceu sentados. Falavam de tudo e sobre o nada que em 10 minutos de intervalo cabia.

Debatiam com um misto de seriedade e arrogância os assuntos da atualidade que pensavam dominar, e riam com satisfação e cumplicidade das piadas (por vezes) pouco privadas. 

Era um dia ensolarado, daqueles dias de Primavera a chamar o Verão em que pela hora de almoço o Sol aperta e a sombra das árvores se torna convidativa.

E assim, no meio daqueles degraus permaneciam sentados, alheios ao vai e vem de sapatos em passos rápidos ou lentos que por vezes os rasavam, um grupo de eternos adolescentes. Entre eles, uma jovem que, no seu discreto orgulho, envergava uma camisola de malha laranja e sentia dentro de si um fogo de "querer Saber Ser e Fazer" a crescer.

8C652B78-5785-43F1-AC5E-A4FA2395ED5D.jpeg

 

 

 

----------//----------

Texto inspirado no Desafio Caixa Lapis de Cor  

01
Nov20

Ela encerra um pouco de Ti...

Desafios I Passa-palavra#Almofada

gaivotazul

Bem sei que está gasta, que já teve melhores dias, mas continua a cumprir o seu propósito, por isso, não me digam para a deitar fora.

Em alguns locais está manchada, algumas linhas começaram a ceder, as suas cores são agora mais esbatidas, mas continua a desempenhar a sua missão, por isso, não me digam para a deitar fora.

Já não tem o mesmo vigor, pode até estar rasgada aqui e ali, mas continua a preencher o seu fim, por isso, não me digam para a deitar fora.

Sempre que a vejo, é de ti que me recordo. Posso não recordar o teu rosto, e de ti pouco me lembrar, mas enquanto a tiver comigo, e se a memória não me atraiçoar, saberei que resultou de um gesto de amor, que foi feita por ti, para mim. Que a ela te dedicaste, e que a mim a confiaste.

Nela bordaste o meu nome. Fizeste-me sentir especial, amada... e esse sentimento permanece em cada ponto costurado que ainda resiste. Por (tudo) isso, não me digam para a deitar fora.

Ela encerra um pouco de Ti...

IMG_4133.jpg

--------------------//-------------------

Ainda que com algum atraso, não podia deixar de tentar responder ao desafio passa-palavra proposto pela Mula e pela Mel.

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D