Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Páginas soltas...

Páginas soltas...

27
Set18

Nunca te conheci... Nunca te conhecerei!

gaivotazul

Nunca te conheci. Sabia o teu nome, quem eras mas não quem eras... Aliás, duvido que mesmo os que te conhecem saibam quem és. 

Incompreendido! Sempre o foste. Pelo menos por muitos. Mesmo pelos que te eram mais chegados. Por outro lado, também pouco esforço empregaste para te fazeres compreender.

Era entre as paredes, por ti pintadas de preto, do teu quarto que encontravas o teu lugar no mundo. Nelas colocavas todas as cores como se fossem folha em branco.

 

Nesse teu mundo, a sós, tendo-te somente a ti por companhia, embrenhaste-te cada vez mais fundo na descoberta de quem eras.

A pouco e pouco, expandiste as paredes negras do teu quarto. Foste ousando mostrar quem eras sem te preocupares a quem o mostravas. Despiste-te de receios (in)fundados e expuseste-te ao olhar critico dos outros. "Que critiquem" - pensarás... Positivas ou negativas, construtivas ou destrutivas quem as tece apenas hipotetisa sobre quem possas ser. Continuas sem te dar a conhecer.

Hoje, na terra que te viu nascer, partes da tua obra estão expostas para escrutínio público. Tornaste-te o que muitos apelidam de "artista autodidata" - que a ti nunca ninguém disse por onde seguir e o que ou como fazer. Artista! O termo para nomear quem nunca conheci. Quem nunca saberei quem é por muitas biografias que porventura se venham a escrever. És assim como as paredes por ti pintadas de preto. Um buraco sem fim onde cabe tudo o que possamos pensar. 

 

Ao observar as tuas telas expostas, reconheço o talento e a arte. Visualizo um egocentrismo que imagino ser real. Interpreto um sofrimento interno com alguma ideação suicida. Uma atração pelos mistérios da vida e da morte. Que a aceitação de uma depende do reconhecimento da outra. Uma aparente leviandade com que retratas a segunda. Talvez a tua forma de valorizar a primeira.

 

Como vês, sei o teu nome e quem eras. Jamais saberei quem és. Como tal, nunca te conhecerei. 

 

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D