Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Páginas soltas...

Páginas soltas...

10
Jul18

Noites vencidas...

gaivotazul

Esta noite mantiveste-me acordada.

Dormia quando me sussuraste ao ouvido o que eu não queria ouvir.

Em vão procurei afastar-te, ignorar-te.

Insististe, investiste. Não me deste outra saída que não a de reconhecer a tua presença.

Já desperta, resignada, procurei encarar-te. Nesse momento, escondeste-te num canto qualquer, evitando o meu olhar num gesto de cobardia.

Porque me acordaste se agora te escudas?

 

Ainda esperei por ti. Quando me cansei e baixei a guarda voltaste a insurgir-te.

Que prazer deves sentir ao me atormentar. Ao privar-me de um descanso há muito almejado e tão necessário a que só nos meus sonhos acordada posso aspirar.

Não quero os teus segredos sussurrados. Não quero o que me dizes na calada da noite se coragem não tens para o dizer à luz do dia. Se nas sombras te escondes.

 

Amanheceu. No meu corpo as marcas por ti deixadas como um troféu exposto.

Não as vou esconder. Ganhaste esta batalha mas  não me dou por vencida.

As marcas apaga-las-á o tempo e com o tempo também tu serás esquecido. 

 

3 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D