Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Páginas soltas...

Páginas soltas...

23
Ago17

Ninguém é de ninguém...

gaivotazul

 

Corria o ano de 1997 quando a ouvi pela primeira vez...

 

Em pouco tempo muitos cantavam a sua música ainda que não compreendessem na totalidade o sentido das suas palavras...

Como pode ninguém ser de ninguém mesmo quando se ama alguém, se quando apaixonados sentimos pertencer um ao outro?!?

Vinte anos decorreram desde o seu lançamento. O próprio autor reconhece que as suas palavras, com ingenuidade inicialmente escritas, hoje revestir-se-iam de outra dimensão, de outro significado...

É bem provável que assim seja...

Num mundo cada vez mais veloz e onde a superficialidade impera, ninguém é de ninguém... não há tempo e há demasiado medo... medo de se dar a conhecer, medo de se entregar, medo de sofrer...

 

O que sei, é que ontem como hoje, peço-te que me contes histórias porque tenho saudades de momentos...

 

 

 

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D