Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Páginas soltas...

Páginas soltas...

07
Dez17

Não há pressa de chegar...

gaivotazul

Entro no carro. O calor acumulado no seu interior, resultado das horas em que o sol nele incidiu dá-me as boas vindas. Não sinto as pontas dos dedos de tão frias. Tão pouco sinto a ponta do nariz. Sabe bem este quentinho que aconchega. Chave na ignição, rádio sintonizado, inicío a viagem. Não há pressa de chegar quando música após música a semana de trabalho fica para trás. O futuro pode esperar quando a música te convida a ficar. Que importa se o semáforo verde tarda, que importa se lá fora o trânsito não flui. Aqui, no calor que se faz sentir nas cores que tingem o céu de vermelho, na música que evoca o que no Natal importa, no coro de vozes (des)afinadas que à minha se juntam, não há pressa de chegar. Desfrutemos da música, desfrutemos do Presente! Não há pressa de chegar...