Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Páginas soltas...

Páginas soltas...

12
Jan18

"Eu nunca..."

gaivotazul

Eu nunca... Eu nunca... (repito para mim mesma). Eu nunca... (e a frase morre aqui). Cedo ouvi dizer "nunca digas nunca". E no entanto, cedo comecei a dizer "eu nunca" fiz ou disse, farei ou direi. Poderia enunciar a lista quase infindável do que não fiz e do que não farei, do que não disse e que não direi. E desse exercício resultaria apenas factos do passado que são irrevogáveis ou expectativas futuras incontroláveis. Regresso então ao presente, ao aqui e agora e à frase "eu nunca..."

Fecho os olhos, inspiro e expiro lentamente. A letra surge tímida, algo receosa de não corresponder à verdade, mas ainda assim verdadeira. "Nunca me esqueci de ti. Não nunca me esqueci de ti". Sei que assim foi e que assim será... Eu nunca me esqueci de ti e sempre me lembrarei de ti. Mesmo que tentasse deliberadamente esquecer-te, fracassaria porque a tua presença faz-se notar quando menos se espera. Pudesse eu arrancar-te de mim e mesmo assim não o faria. Eu sei, ainda que não o saibas, que (eu) nunca (não, nunca) me esqueci de ti...