Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Páginas soltas...

Páginas soltas...

16
Ago17

Da varanda da tua avó

gaivotazul

IMG_6922.JPG

Da varanda da tua avó observávamos o mundo, convictas de que tudo e todos víamos sem que o contrário acontecesse. Como se camufladas pela altitude dispuséssemos de um poder secreto só nosso. Quantas tardes ali passámos, sentadas no chão, em conversas intermináveis recheadas de gargalhadas e lágrimas pontuais. Aquele pedaço de "chão" pertencia-nos como em tempos pertencera a uma outra geração. Da varanda da tua avó, evocámos o passado, vivemos o presente e projetámos o futuro. Passo diariamente pela varanda da tua avó. A minha vontade é subir os degraus que levam até ela e constatar que na sua pedra ainda se encontram gravados a carvão os nossos desabafos, os nossos pedaços de versos soltos ou letras de canções. Escritos que nem a chuva nem o tempo apagaram porque ficaram gravados para sempre na memória da nossa história...