Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Páginas soltas...

Páginas soltas...

19
Fev18

Abismo...

gaivotazul

Já lá estive. Mais do que uma vez.

Tenue é a linha que nos separa do vazio. Vincada é a fronteira que une os dois espaços. Chão firme que parece fugir. Ar que não se agarra mas que nos parece querer.

Abismo...

O que estará do outro lado? Será loucura ou sanidade interrogar-me?

Como seria por vezes tão fácil descobrir. Dar o passo em frente. Não travar quando ele surge diante de nós e nos convida. À loucura ou à (in)sanidade.

Se abismo e loucura andam de mãos dadas. Se loucura e libertação podem ser sinônimos. Então, abismo e libertação podem ser um só.

Não posso condenar quem encontrando-se na fronteira deu o salto por sentir já nada o prender. Quem perante o abismo se deixou ir procurando não a liberdade mas a libertação de tudo o que o consumia. Quem finalmente gritou o que não podia mais calar. Quem bateu na mesa e nela mostrou as cartas.

Abismo... 

Bem mais do que um espaço físico.

Abismo...

Um lugar bem dentro de nós.

O meu abismo?

Perder finalmente o controlo das minhas emoções. A elas me entregar para, quem sabe, ganhar o controlo sobre a minha vida.