Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Páginas soltas...

Páginas soltas...

15
Out17

Quando tudo o que podemos fazer é esperar...

gaivotazul

Estou a centenas de quilómetros de casa, do local que me viu nascer e das gentes que me viram crescer.

O pinhal em que brinquei está neste momento em risco de desaparecer à medida que as chamas avançam e ganham terreno.

Quando regressar a casa, sei que encontrarei devastação, um cenário dantesco de cinza e destruição.

Fecho os olhos e vejo as copas verdes das árvores contrastando com o céu azul e a areia branca do areal adjacente. Quero conservar esta imagem viva enquanto me for possível.

Dizem que o que os olhos não veem o coração não sente. Não é de todo verdade. Posso não ver, mas sinto.

Sinto pela natureza destruída, sinto pelos que a tentam proteger e preservar num esforço inglório mas não em vão. Sinto pelos que de "pés e mãos atados" observam o avançar do mar de chamas revolto.

Sinto. Neste momento pouco mais posso fazer para além de sentir.

Quando a hora chegar estarei lá para agir e, se possível for... Reconstruir.

praia a arder.jpg

(Foto cedida por C.M.)

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D